Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Como duas concessões destruíram €2 mil milhões

As concessões Litoral Centro e Douro Litoral terminam em 2034. Os ativos passam para a posse do Estado

Tiago Miranda

Consórcios da Brisa sofreram perdas de €590 milhões em autoestradas no Centro e Douro

As duas concessões Litoral Centro (Brisal) e Autoestradas do Douro Litoral (AEDL) destruíram €2 mil milhões, repartidos pelos consórcios promotores liderados pela Brisa (€590 milhões) e pelo sindicato bancário que participou no project finance.

A Brisal apresenta um capital próprio negativo (€474 milhões) e perdas acumuladas de €751 milhões. Na AEDL, as cifras impressionam mais: €1,1 mil milhões e €1,3 mil milhões, respetivamente. Além da Brisa, construtoras fragilizadas ou em agonia como a MSF Engenharia, Lena e Novopca, com 20% na Brisal, sofrem com a desgraça do negócio. O modelo foi elaborado com base em pressupostos de tráfego que a realidade destroçou. Serviço público, perdas privadas.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. Pode usar a app do Expresso - iOS e Android - para descarregar as edições para leitura offline)