Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Mão-de-obra faz subir os custos da construção de novas casas em outubro

FOTO NUNO FOX

Os custos com a construção de habitação nova subiram em Portugal 1,8% em outubro, e o fator que mais contribuíu foi o aumento de 2,6% nos custos com mão-de-obra, segundo o INE

Em outubro de 2018, o aumento os custos de construção de habitação nova em Portugal é estimado em 1,8% face ao mês homólogo do ano passado, segundo os últimos dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

O custo da mão-de-obra foi o fator que mais contribuiu em outubro para o aumento global de custos na construção de novas casas, segundo destaca o INE no Índice de Custos de Construção de Habitação Nova esta sexta-feira divulgado. Em termos homólogos, o custo da mão de-obra subiu 2,6% em outubro, mas foi inferior em 0,5 pontos percentuais ao valor calculado para o mês anterior, setembro de 2018.

Os preços dos materiais registaram em outubro aumentos de 1,3% face ao mês homólogo do ano passado, tendo contribuído menos que o fator mão-de-obra para o aumento dos custos globais de construção de habitação nova em outubro, de acordo com o instituto de estatística.

Nos dados de outubro, o INE apresenta uma nova série de Índice de Custos de Construção de Habitação Nova (ICCHN) com base em 2015 (e já não 2000), em linha com o novo regulamento europeu neste campo - o que trouxe algumas alterações face ao anterior sistema.

Na atual revisão já se utilizam dados da declaração mensal de remunerações para a Segurança Social como fonte de informação para o cálculo do índice do custo da mão-de-.obra do ICCHN, são atualizados os ponderadores tendo por base o inquérito anual às empresas de construção, havendo também uma correção de sazonalidade dos dados da mão-de-obra. Mas foi descontinuada a informação para apartamentos e moradias, "devido à inexistência de dados específicos e diferenciados sobre os respetivos custos de construção por tipologias de habitação", justifica o INE.