Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

EDP e Jerónimo Martins a puxar pelos ganhos na Bolsa de Lisboa

Das 18 empresas do PSI-20, o principal índice da praça lisboeta, 15 abriram esta sexta-feira em alta

A bolsa de Lisboa abriu esta sexta-feira positiva, em linha com as principais praças europeias, com as ações da Jerónimo Martins e da EDP a puxarem pelos ganhos.

Pelas 8h55, o principal índice da praça de Lisboa, o PSI20, seguia a avançar 0,83% para para 4.857,66 pontos. Dos 18 títulos que compõem o índice, 15 seguiam em alta, dois inalterados (Navigator e REN) e um negativo. A Sonae Capital e a Sonae eram as ações que mais subiam, com valorizações de 3,28% e 2,83% para 0,85 euros e 0,84 euros, respetivamente.

A Jerónimo Martins e a EDP seguiam a avançar 1,32% e 1,26% para 10,40 euros e 3,06 euros, seguidas da Galp e do BCP, que subiam 1,19% e 0,41% para 14,44 euros e 0,24 euros.

Em terreno negativo seguia apenas a Corticeira Amorim, com as ações a desvalorizarem-se 0,43% para 9,36 euros.

Lisboa seguia em linha com as principais bolsas europeias, que estavam em alta, à espera do relatório sobre o emprego nos EUA e das conclusões da reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) que termina esta sexta-feira.

Bolsas à espera dos dados do emprego e da OPEP

Esta sexta-feira serão divulgados nos EUA indicadores relacionados com a criação do emprego e a evolução da média de horas trabalhadas na maior economia do mundo, com os economistas consultados pela Bloomberg a estimarem que a taxa de desemprego no país se tenha situado em 3,7% em novembro.

Na Europa, será divulgado o Produto Interno Bruto (PIB) da zona euro, bem como a produção industrial na Alemanha e em França.

De Viena, da reunião da OPEP iniciada na quinta-feira e que termina hoje, a expectativa do mercado é a que seja anunciado um corte de cerca de 1,3 milhões de barris por dia.

O preço do petróleo de referência na Europa, o Brent, seguia a descer até aos 59,39 dólares, enquanto o euro seguia a descer até aos 1,1373 dólares.