Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Sonae e mais 65 pedem à Europa “investimento prioritário” na inovação e investigação

Carta assinada por 66 líderes mundiais pede ao poder político da União Europeia que apoie um ambicioso plano de investigação e inovação europeu no próximo ciclo orçamental da UE

A Sonae junta-se a prémios Nobel, cientistas galardoados e mais de 40 líderes das maiores empresas europeias numa carta que pede o apoio dos governos dos países da União Europeia para tornar a investigação e a inovação num investimento prioritário.

A iniciativa nasceu no seio da ERT (European Round Table of Industrialists), um fórum que junta 55 líderes das maiores multinacionais europeias, em antecipação ao Conselho Europeu de dezembro, onde os Chefes de Estado e de Governo da UE irão debater o próximo quadro financeiro plurianual, para 2021 - 2027.

A carta conjunta cita um relatório de 2017 da Comissão Europeia que apelava à duplicação do investimento em investigação e inovação, com um mínimo de 120 mil milhões de euros de financiamento, para fazer da UE um verdadeiro pioneiro mundial.

"Ao estabelecer um sério compromisso orçamental, nomeadamente através do programa Horizonte Europa, a Europa será capaz de liderar o desenvolvimento de conhecimento e as empresas europeias terão maior capacidade para competir mundialmente", defende este grupo.

Num comunicado sobre esta iniciativa, Paulo Azevedo, Chairman & Co-CEO da Sonae, sublinha que “é muito importante que a sociedade e as empresas se unam na defesa daquilo que é verdadeiramente diferenciador para o futuro: a geração de conhecimento. Só assim a UE poderá prosperar e criar quantidades crescentes de emprego da qualidade que todos desejamos”.

Ao seu lado, entre os subscritores desta carta, o líder da Sonae tem os prémios Nobel Tim Hunt (medicina) e Ben Holmstrom (economia) entre outros, e presidentes de empresas de diferentes sectores como Pablo Isla (Inditex), Paul Bulcke (Nestlé), Harold Kruger (BMW) e Jean-Paul Agon (L´Oreal).