Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Web Summit pode gerar receitas de 386 milhões de euros e atrair 120 mil participantes em 2028

josé caria

Considerando três cenários, que fazem variar, por exemplo, a evolução do número de visitantes e o número de noites dormidas em Portugal, um relatório do Gabinete de Estratégia e Estudos do Ministério da Economia estima o impacto económico da Web Summit até 2028. Só em receitas fiscais, o evento pode gerar 93,9 milhões de euros

O impacto da Web Summit no valor bruto da produção nacional deverá atingir 386 milhões de euros em 2028, de acordo com o cenário mais otimista incluido num relatório elaborado pelo Gabinete de Estratégia e Estudos do Ministério da Economia. O cálculo assume, para esse ano, um total de 120 mil participantes.

O documento, cujo objetivo é o de avaliar os impactos “sobre a despesa, o valor acrescentado bruto, o emprego e os impostos” resultantes da realização da cimeira tecnológica em Portugal, entre 2016 e 2028, parte da informação disponibilizada pela organização do evento e considera três cenários, consoante, nomeadamente, a taxa de crescimento no número de participantes e a estadia média em Lisboa de cada um deles.

Assim, e considerando também a melhor das perspetivas (que contabiliza uma estadia média de 5 noites por participante), os impactos estimados em termos de receitas fiscais variam entre 43,8 milhões em 2017 e 93,9 milhões em 2028.

Já em relação ao acréscimo direto na procura, que considera as despesas realizadas pelos visitantes, o relatório projeta um impacto direto que pode chegar aos 159 milhões de euros. Esse valor desce para 100 milhões, quando considerado um cenário mais conservador, que estima a participação de cerca de 96 mil pessoas (mais de 82 mil estrangeiros) e uma estadia média de 4 noites.

Finalmente, no que ao emprego diz respeito, e consoante os cenários traçados, os números estimados começam por considerar uma variação entre 1.064 a 1.710, em 2017, para se fixarem entre 1.710 e 4.664, em 2028.

“Por falta de informação”, realça o relatório, os cálculos apresentados não consideram “todos os efeitos dinâmicos decorrentes da realização da Web Summit, incluindo a criação de novas empresas em resultado da cimeira e o seu desenvolvimento bem como os impactos mediáticos, medidos através do seu valor económico equivalente, associados ao evento”.