Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Marcelo recebe em Belém o dono da segunda maior fortuna de Espanha

Juan Roig, dona da Mercadona, explicou ao Presidente da República os planos da cadeia para o mercado português.

O que levou o presidente da República, Marcelo rebelo de Sousa, a receber em audiência Juan Roig, o empresário que detém a segunda maior fortuna em Espanha? A Mercadona, o líder ibérico do retalho alimentar e detida pela família Roig tem uma programa de expansão em Portugal, com a abertura de mais de 10 supermercados até 2020. A estreia acontecerá durante o segundo semestre de 2019, com a abertura de, pelo menos, oito lojas.

Um comunicado divulgado na sexta-feira à noite pela Presidência de Portugal explica que Juan Roig informou Marcelo sobre o projeto que o seu grupo vai realizar em Portugal que no biénio 2018/19 representa 100 milhões de euros de investimento.

O mercado português representa a primeira ofensiva da Mercadona fora de Espanha.

As primeiras aberturas serão na zona do Porto: As lojas de Matosinhos, Gaia, Gondomar e Maia estão em construção avançada e estão na fase de recrutar pessoal. Mas, a cadeia conta com localizações asseguradas para outros distritos, como Aveiro e Braga.

A operação em Portugal contará com um centro logístico na cidade de Póvoa de Varzim, com uma área de cinco hectares. A Mercadona prevê, na fase inicial, comprar 70 milhões de euros de produtos a fornecedores portugueses.

Campeão ibérico no retalho alimentar

O valenciano Juan Roig não é um empresário qualquer. É dono, segundo a Forbes, da segunda maior fortuna espanhola, logo atrás da família do fundador da Zara, Amacio Ortega.

Os cálculos da Forbes atribuem-lhe 4,3 mil milhões de euros (446º lugar no ranking mundial). A fortuna de Roig, ainda assim, está muito longe da do galego Ortega, avaliada em 60 mil milhões de euros.

A Mercadona também não é uma cadeia qualquer. É o campeão ibérico do retalho alimentar, com receitas de 19,8 mil milhões. Se incluirmos todos s ramos de comércio é superada apenas pelo conglomerado Inditex, que detém marcas de moda como a Zara.

Na tabela do Global Powers of Retailing, organizada pela Deloitte que lista os gigantes do comércio mundial de todos os setores, o conglomerado de Valencia surge no 47ª posição.

Para se ter uma ideia da sua dimensão, basta dizer que a Jerónimo Martins (JM) surge na lista em 64ª lugar (14,6 mil milhões) enquanto a MC Sonae está na 167ª lugar. A JM beneficia das operações na Polónia e Colômbia.

No pódio mundial permanecem os conglomerados americanos Wal-Mart., Costco Corporation e The Kroger Co. O grupo alemã Schwarz, dono do Lidl, é o líder europeu.