Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Ministro da Economia recusa comentar nomeação de deputado do PS para a ERSE

Manuel Caldeira Cabral evitou o tema da nomeação de Carlos Pereira para a administração do regulador da energia

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, recusou esta terça feira comentar a nomeação pelo governo do deputado socialista Carlos Pereira para vogal da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE).

"É um tema que está em análise parlamentar e não vou fazer comentários", limitou-se a dizer Caldeira Cabral em declarações à imprensa à saída da conferência anual da Apren - Associação de Energias Renováveis, em Lisboa.

O ministro evitou assim pronunciar-se sobre a nomeação de Carlos Pereira, cuja entrada para a administração da ERSE foi já validada pela comissão de recrutamento para a administração pública (Cresap), mas será ainda avaliada numa audição no parlamento está quarta feira de manhã.

Esta não é a primeira nomeação do atual governo para a ERSE. No ano passado Mariana Janelas Oliveira transitou do gabinete do secretário de Estado da Energia, Jorge Seguro Sanches, para a administração do regulador da energia, presidido por Cristina Portugal.

Outro tema que o ministro da Economia não quis comentar foi a pretensão do Bloco de Esquerda de criar uma taxa para os produtores de energias renováveis, que têm estado isentos da CESE - Contribuição Extraordinária sobre o Sector Energético.

"Não vou falar de matérias orçamentais", declarou Manuel Caldeira Cabral ao abandonar a conferência da Apren.