Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Empresas e universidades juntam-se para investigar a floresta

Luís Barra

Chama-se ForestWISE e no âmbito deste projeto que serão desenvolvidas atividades de investigação e desenvolvimento, com vista à proteção e gestão sustentável da floresta, minimizando o risco de fogo e outros riscos associados

Foi anunciado em março, com data de arranque prevista para abril, mas acabou por ser formalmente criado nos últimos dias e setembro.

Chama-se ForestWISE e é um laboratório colaborativo (Colab), cujas atividades incidirão na gestão integrada da floresta e dos fogos.

Entre os membros fundadores deste projeto estão grandes empresas como a REN, a Altri Florestal, a Amorim, a EDP Distribuição, a Europac, a Sonae Arauco e a The Navigator Company. Por outro lado, estão também ligadas ao projeto as Universidade de Aveiro, de Coimbra, de Évora, de Trás-os-Montes e o Instituto Superior de Agronomia, para além do INESC TEC, do INIAV, e do IPMA.

No âmbito do ForestWISE serão desenvolvidas atividades de investigação e desenvolvimento, com vista à proteção e gestão sustentável da floresta minimizando o risco de fogo e outros riscos associados.

Criar emprego qualificado

Estão também previstos projetos de investigação com vista ao aumento da produtividade e da saúde das florestas e dos ecossistemas florestais, para além do fornecimento à indústria, à comunidade rural e à sociedade em geral de um leque diverso de serviços e de produtos de base florestal de elevado valor acrescentado. Por último, mas não menos importante, os promotores do projeto esperam contribuir para a criação do emprego qualificado e do emprego científico no sector.

A ForestWISE é uma associação de direito privado sem fins lucrativos e terá a sua sede em Vila Real, nas instalações da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.