Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Gita Gopinath escolhida para economista-chefe do FMI

Aos 46 anos, a economista indiana, professora de Estudos Internacionais e Economia na Universidade de Harvard, vai ficar com a responsabilidade na coordenação dos relatórios com as previsões globais que a organização divulga semestralmente

O Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciou que Gita Gopinath vai ser a nova economista-chefe da instituição, substituindo Maurice Obstfeld a partir de 2019.

Numa declaração, a diretora-geral do FMI, Christine Largarde, comunicou a escolha, considerando Gita Gopinath "uma das mais destacadas economistas do mundo", com "credenciais académicas irrepreensíveis", provas de liderança intelectual e "vasta experiência internacional".

"Tenho o prazer de nomear uma pessoa tão talentosa como nossa economista-chefe", referiu Lagarde.

Gita Gopinath, 46 anos, vai ser a primeira mulher a liderar o Departamento de Investigação do FMI, com responsabilidade na coordenação dos relatórios com as previsões globais que a organização divulga semestralmente.

Atualmente é professora de Estudos Internacionais e Economia na Universidade de Harvard.

Maurice Obstfeld anunciou em julho que deixaria no final do ano o cargo que ocupa desde setembro de 2015.