Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Efeito cambial trama construtoras

António Costa e João Lourenço voltam a encontrar-se no fim de novembro em Lisboa

José Sena Goulão/EPA

Dívida em euros cai para menos de metade por causa da desvalorização do kwanza

No rescaldo da operação diplomática do primeiro-ministro, António Costa, em Luanda, há uma boa e uma má notícia para as empresas, em especial da fileira da construção, credoras do Estado angolano. A boa é que Angola reconhece a dívida e compromete-se a pagá-la. A má é que não assume a atualização cambial, reduzindo para menos de metade a fatura em euros. Na prática, é um perdão forçado que rondará os €300 milhões.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI