Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Comissão Europeia investiga possível “conluio” entre BMW, Daimler e Volkswagen

Bruxelas abriu uma investigação aprofundada à possível violação das regras da concorrência no desenvolvimento de tecnologias para limpar as emissões de veículos de passageiros a gasolina e gasóleo

O grupo VW (que abrange a Volkswagen, a Audi e a Porsche) está outras vez nas malhas da concorrência europeia. E agora é acompanhado pela BMW e pela Daimler.

A Comissão Europeia (CE) anunciou esta terça-feira a abertura de uma investigação aprofundada sobre um possível "conluio" entre as três empresas, em violação das regras comunitárias sobre concorrência. Em causa está o desenvolvimento e lançamento de tecnologias para limpar as emissões poluentes de veículos de passageiros movidos a gasolina e gasóleo.

Em comunicado, a comissária da Concorrência, Margrethe Vestager, afirma que "a Comissão está a investigar se a BMW, Daimler e VW acordaram não competir entre si no desenvolvimento e introdução de sistemas importantes para reduzir as emissões poluentes de veículos de passageiros movidos a gasolina e gasóleo".

"Se provado, este conluio pode ter negado aos consumidores a oportunidade de comprar carros menos poluentes, apesar de a tecnologia estar disponível para os fabricantes", destaca a comissária.

Este investigação aprofundada segue-se a inspeções realizadas pela CE nas instalações destes fabricantes automóveis na Alemanha, em outubro de 2017.

O comunicado revela que "a investigação aprofundada da Comissão centra-se em informação indicando que BMW, Daimler, Volkswagen, Audi e Porsche, também chamadas 'grupo dos cinco', participaram em encontros onde discutiram, entre outras coisas, o desenvolvimento e lançamento de tecnologias para limitar as emissões poluentes dos veículos".

A CE ressalva, contudo, que nesta fase "não tem indicações de que as partes se coordenaram em relação ao uso de aparelhos ilegais para enganar os testes regulamentares".