Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Quantos metros quadrados compra um milhão de dólares?

Hong Kong é a segunda cidade desta lista com as casas de luxo mais caras

d.r.

Estudo da Knight Frank sobre casas de luxo exclui as cidades portuguesas, mas fizemos as contas para Lisboa

Ana Baptista

Ana Baptista

Jornalista

O mercado de habitação de luxo está ao rubro em Portugal, principalmente em Lisboa e no Porto, com os preços destas casas a chegarem, em média, aos €7 mil por metro quadrado, mas a poderem mesmo atingir os €16 mil e os €22 mil por metro quadrado. Mas se esta é uma realidade nova para Portugal — que tanta contestação está a criar junto de alguns partidos políticos —, lá fora ela já existe há muitos anos, com preços bem mais elevados do que os praticados por cá.

O estudo The Wealth Report, realizado pela Knight Frank, mostra bem isso. Neste documento, cuja versão mais atual foi publicada há cerca de duas semanas, a consultora imobiliária elabora uma lista que mostra quantos metros quadrados se compram com um milhão de dólares (cerca de €862 milhões) nas 20 principais cidades do mundo (ver infografia).

Por exemplo, no Mónaco, um milhão de dólares só chega para comprar 16 m2, o que atira o preço por metro quadrado para mais de €60 mil. Ou seja, uma casa com 100 m2 poderá custar uns €6 milhões. Esta é a cidade mais cara de todas, mas bem perto surge Hong Kong, onde um milhão só dá para comprar 22 m2 e logo depois aparece Londres, onde o mesmo montante chega para apenas 29 m2. Paris também não está muito longe, mas Madrid já surge mais no final da lista (ver gráfico) e é uma das cinco cidades onde um milhão de dólares já dá para comprar mais de 100 m2. Mesmo isso atira o valor por metro quadrado para mais de €10 mil.

Lisboa não figura no ranking, aliás, a versão anual e mais longa deste estudo, que é publicada em março de cada ano, peca por não analisar a capital de Portugal, mas apenas a região do Algarve onde, historicamente, estavam as casas mais caras do país. Mas essa realidade mudou, e a Grande Lisboa já é uma forte concorrente a esse ranking. Pelas contas do Expresso com base nos preços médios que atualmente se praticam no centro histórico de Lisboa — cerca de €7000 por m2 — um milhão de dólares (ou cerca de €862 mil) daria para uns 123 m2.

Preços a subir menos

De acordo com o estudo da Knight Frank, os preços das casas de luxo continuaram a subir nos primeiros seis meses deste ano em praticamente todas estas cidades, tal como já se tinha verificado em 2017, mas a subida foi menor. Ou seja, em 2017 cresceram, em média, 6%, e este ano aumentaram 4,2%. Uma tendência que a consultora diz que se irá manter devido às medidas restritivas que têm sido impostas em alguns mercados — para controlar a especulação — e também porque o custo do financiamento junto da banca está mais elevado.

Ainda assim, pode ler-se no documento, há casos onde os preços estão a crescer mais este ano do que no ano passado, como Singapura e Tóquio. No primeiro caso, porque aumentou a procura estrangeira e o custo dos terrenos para construção — tal como em Lisboa — e no segundo caso porque a economia melhorou significativamente e por antecipação aos Jogos Olímpicos de 2020.

Na Europa, Madrid é um bom exemplo, com os preços a subirem mais de 10% no primeiro semestre de 2018. É, aliás, a cidade da Europa analisada nesta lista onde os valores mais sobem. Segue-se-lhe Berlim e depois Paris. Nos EUA também se registaram subidas significativas, nomeadamente em Los Angeles, onde os preços das casas de luxo aumentaram 7,8% no primeiro semestre.