Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

“Há 37 voos da TAP atrasados por dia por problemas no aeroporto”, denuncia Antonoaldo Neves

getty

Frisando que “a TAP não sobrevive se não for pontual, o presidente executivo da TAP diz que "é bom olhar o problema do aeroporto de frente”. E convidou todos os deputados a irem com ele às 8h00 ao centro de controlo de operações para perceberem porque há tantos voos atrasados ou cancelados

A saturação do aeroporto de Lisboa está na origem de muitos dos atrasos e cancelamentos de voos da TAP, além de "razões metereológicas" - garantiu Antonoaldo Neves, presidente executivo da transportadora, numa audição no Parlamento esta quinta-feira requerida pelos grupos parlamentares do PSD, PS e Bloco de Esquerda. O presidente executivo da TAP foi chamado à assembleia para explicar os cancelamentos de voos para a Madeira, que desde o início do ano até julho totalizaram 70 afetando cerca de 10 mil passageiros.

"Há muitos constrangimentos no aeroporto (de Lisboa) que contribuem significativamente para a nossa pontualidade estar abaixo do que deveria", frisou o presidente-executivo da TAP. "Temos 37 voos atrasados por dia por restrições do aeroporto. Todos os dias temos voos que não podem poisar porque as pistas estão cheias, para não falar do sistema de bagagens que está totalmente saturado. É bom olhar o problema de frente", enfatizou ainda Antonoaldo Neves no Parlamento.

"Convido todos os deputados a irem comigo às 8h da manhã ao centro de controlo de operações da TAP para perceberem as razões que levam aos atrasos ou voos cancelados. E cancelar voos por razões comerciais não está no nosso dicionárior", salientou ainda.

Assumindo que "a TAP tem uma pontualidade vergonhosa", Antonoaldo Neves frisou ainda que "A TAP não sobrevive se não for pontual. 55% dos nossos passageiros fazem voos de ligação para outros destinos, e sem conectividade no nosso aeroporto estes clientes vão para Espanha".

O presidente da companhia reconheceu ainda que "a TAP tem os seus problemas em pontualidade", mas frisou que "nós, como país, temos de perceber que há um problema com infraestruturas".

"A TAP não tem mais cancelamentos por falta de pilotos"

No caso específico da Madeira, o presidente-executivo da TAP alegou que "65% dos voos que foram cancelados na Madeira deveram-se a razões metereológicas" e lembrou ainda aos deputados que "não fazemos tarifas pornográficas para a madeira, ao contrário das acusações que têm sido feitas".

Lembrou ainda que muitos dos problemas associados a atrasos e cancelamentos da transportadora foram concentrados em abril, maio e junho, devido a "problemas sindicais", o que já foi mais atenuado em agosto. E adiantou que o problema das greves se perfila minimizado tendo em conta que já negociou o acordo de empresa com 14 dos 15 sindicatos existentes na TAP.

"A TAP não tem mais cancelamentos por falta de pilotos", assegurou Antonoaldo Neves aos deputados, referindo também que "ainda faltam pilotos na TAP", salientou Antonoaldo Neves aos deputados.

Mas ainda faltam pilotos na TAP porque os pilotos estão a fazer um trabalho excecional a ceder dias de folga em troca de aumento de salário..