Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

BCE não mexe nos juros nem na estratégia

O Banco Central Europeu (BCE) decidiu esta quinta-feira não alterar o quadro de política monetária que definiu em junho. Juros vão manter-se nos níveis atuais até ao final do verão do próximo ano e compras de ativos descem para metade a partir de 1 de outubro e poderão terminar no final de 2018

Jorge Nascimento Rodrigues

Na reunião desta quinta-feira em Frankfurt o Conselho do Banco Central Europeu (BCE) não mexeu no quadro de taxas de juro nem alterou a estratégia aprovada em junho em Riga de descontinuar o programa de compra de ativos no final de ano e de não alterar as taxas diretoras até durante o verão do próximo ano.

A atenção dos analistas e investidores vira-se, agora, para a conferência de imprensa que o presidente Mario Draghi dará pelas 13h30 (hora portuguesa).

O BCE decidiu que a taxa de juro aplicável às operações principais de refinanciamento e as taxas de juro aplicáveis à facilidade permanente de cedência de liquidez e à remuneração dos depósitos dos bancos permanecerão inalteradas em 0%, 0,25% e -0.40% (valor negativo), respetivamente, segundo o comunicado publicado esta quinta-feira.

O Conselho do BCE espera que estas taxas se mantenham nos níveis atuais, pelo menos, até durante o verão de 2019 e, em qualquer caso, enquanto for necessário para assegurar a continuação da convergência sustentada da inflação no sentido de níveis abaixo, mas próximo, de 2% no médio prazo.

No que respeita às medidas de política monetária não convencionais, o BCE continuará a efetuar aquisições líquidas ao abrigo do programa de compra de ativos (asset purchase programme – APP) ao atual ritmo mensal de €30 mil milhões até ao final deste mês. A partir de 1 de outubro reduzirá o ritmo mensal das aquisições líquidas de ativos para €15 mil milhões até ao final de dezembro de 2018 e prevê que, sob reserva de os dados entretanto disponibilizados confirmarem as perspetivas relativamente à inflação no médio prazo, as aquisições líquidas cessem nessa data.

O Conselho do BCE pretende reinvestir os pagamentos de capital dos títulos vincendos adquiridos no âmbito do APP durante um período prolongado após o termo das aquisições líquidas de ativos e, em qualquer caso, enquanto for necessário para manter condições de liquidez favoráveis e um nível amplo de acomodação monetária.