Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Gigante mundial de escritórios flexíveis quer abrir centro em Lisboa

Este é o centro da WeWork em Paris, chamado Coeur Marais. As grandes áreas abertas são uma das características principais destes centros

D.R.

Chama-se WeWork, é norte-americana, e está à procura de um espaço na capital. Processo já leva oito meses, mas não é tanto pela falta de oferta que existe agora no mercado

Ana Baptista

Ana Baptista

Jornalista

A WeWork — uma das maiores empresas de escritórios flexíveis do mundo, atualmente avaliada em 20 mil milhões de dólares (€17 mil milhões) — está à procura de um espaço para abrir um centro em Lisboa. O processo começou logo em janeiro deste ano mas, oito meses volvidos, ainda não encontrou nada. Contudo, a razão para esta demora está muito pouco relacionada com a falta de oferta de espaços para escritórios que, segundo as principais consultoras, está a afetar o país — e principalmente Lisboa e Porto — há já mais de dois anos.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI