Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Ryanair transportou quase 14 milhões de passageiros em agosto

Phil Noble

Transportadora 'low' cost teve um aumento de 9% no último mês, apesar da greve de pilotos e da falta de controladores aéreos que obrigou em agosto ao cancelamento de 550 voos

A Ryanair anunciou esta terça-feira que registou um aumento de 9% atingindo 13,8 milhões de passageiros, em agosto, tendo os seus aviões uma ocupação média 97%. Estes dados incluem os voos da companhia Laudamotion assumidos pela 'low' cost irlandesa, e que geraram um tráfego de 0,5 milhões de passageiros.

A Ryanair destaca ainda que o crescimento no último mês foi atingido apesar de "uma greve desnecessária de pilotos" a 10 de agosto, o que somado à falta de pessoal, designadamente de controladores de tráfego aéreo, levou ao cancelamento de quase 550 voos naquele mês. Em 2017, os voos cancelados pela transportadora foram 27.

"Infelizmente, mais de 100 mil clientes da Ryanair viram os seus voos cancelados em agosto devido a repetidas faltas de pessoal em França, Reino Unido ou Alemanha, além de um dia de greve desnecessária de pilotos", considera Kenny Jacobs, diretor de marketing da Ryanair, citado no comunicado enviado pela transportadora às redações.

A Ryanair deixa o apelo a "uma ação urgente por parte da Comissão Europeia e governos europeus para resolver a questão da falta de pessoal de controlo aéreo, que perturba os planos de viagem de milhões de consumidores europeus neste verão.”