Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

‘Lava Jato’ argentino pode afetar Mota-Engil

Amilcar Orfali

Maior escândalo da história do país pode apanhar sócios da construtora portuguesa

Em cada conversa ou apresentação, o ministro dos Transportes da Argentina, Guillermo Dietrich, cita a Mota-Engil como grande exemplo de uma nova Argentina transparente em matéria de obras públicas e novamente atraente para as empresas estrangeiras que tinham abandonado o país por não aceitarem participar do esquema sistemático de subornos que, agora pormenorizadamente revelado, tem deixado o país perplexo. São os chamados ‘Cadernos da Corrupção’, do ‘Lava Jato’ argentino, numa alusão à operação brasileira.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)