Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Empréstimos sobem e Banco de Portugal coloca travões

FOTO JOSÉ CARLOS CARVALHO

Saída da crise trouxe de volta corrida aos empréstimos bancários. Banco de Portugal avançou com novas regras para evitar excessos

Foi há mais de um ano que as campainhas começaram a tocar. Mesmo com a febre dos preços no imobiliário, o financiamento para compra de casa disparou. E a tendência mantém-se: nos primeiros seis meses do ano o crédito novo para habitação atingiu €4,774 mil milhões, um valor que representou uma subida de 25% face a igual período de 2017. Mais ainda, está em máximos desde 2010, quando a crise ainda era uma criança. O stock de crédito está agora nos €92,84 mil milhões, uma subida face aos dois meses anteriores, após vários anos de contração. O que quer dizer que o volume de novos créditos já é superior aos contratos que vão vencendo. Também o crédito ao consumo está em alta. No primeiro semestre, o volume de novos empréstimos subiu 17,6%, para €2,34 mil milhões, o valor mais alto desde 2004. O stock na carteira dos bancos chegou aos €14,5 mil milhões em junho, estando a subir desde meados de 2017.

Para continuar a ler clique AQUI