Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Em Angola há menos negócio mas melhor ambiente

Eye Ubiquitous

Empresários portugueses falam em normalização. Mas preveem menos vendas e sofrem com o kwanza

O mercado encolheu, o negócio definha mas, segundo os empresários que lidam com Angola, há uma boa notícia para anunciar: o ambiente económico está a melhorar, os pagamentos estão mais ágeis e o país ganha credibilidade. O acordo com o Fundo Monetário Internacional é mais um fator de conforto e previsibilidade. Pedro Ferraz da Costa, industrial farmacêutico, tem uma dupla exposição ao mercado. É exportador de genéricos através da Iberfarma e sócio da Mecofarma, uma sociedade que gere uma rede de farmácias que fatura perto de €40 milhões. Os “agentes económicos estão mais confiantes, o ambiente está bem mais favorável”, resume Ferraz da Costa. No seu caso, a “recuperação dos pagamentos em atraso” e uma maior rapidez “nas ordens de transferências que atingiram o prazo insuportável de seis meses” são fatores que marcam a nova ordem económica. O otimismo leva a Mecofarma a investir na expansão na rede (de 10 para 13 farmácias) e a ampliar o centro logístico em Luanda. Em resumo, “apesar das dificuldades, o país caminha para a normalidade”.

Para continuar a ler clique AQUI