Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Trabalhadores ferroviários voltam a alertar: “Se nada for feito pode haver uma desgraça”

A sucessão de problemas operacionais na ferrovia em Portugal entrou em força esta semana na agenda política. Trabalhadores prometem ações de luta

João Carlos Santos

Governo contesta a ideia de que há um “colapso” nos comboios em Portugal, mas está isolado

Pedro Lima

Pedro Lima

Editor-adjunto

Os trabalhadores do sector ferroviário já tinham alertado, no final de junho, para o mau estado dos comboios em Portugal, elencando uma série de problemas passíveis de “colocar em causa a segurança de pessoas e bens que utilizam todos os dias o transporte ferroviário”. Agora, em declarações ao Expresso, e em face da reduzida repercussão que o seu alerta teve junto do poder político, renovam a mensagem. “Há motivos para alarme e de que maneira”, afirma Fernando Semblano, coordenador da comissão de trabalhadores (CT) da Infraestruturas de Portugal (IP) e porta-voz das comissões de trabalhadores (CT) de quatro empresas do sector: “O nosso caminho de ferro ainda é seguro mas, a continuar assim, se nada for feito, pode haver uma desgraça”, afirma.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)