Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Comércio a retalho abranda na zona euro e em Portugal

Em junho, o índice de vendas a retalho aumentou 1,2% na zona euro em termos homólogos, o que compra com 1,6% em maio. Em Portugal, o incremento foi de 3,5%, quando em maio atingiu os 5,6%

O comércio a retalho está a abrandar na zona euro, indicam os dados divulgados esta sexta-feira pelo Eurostat. Em junho, o índice de vendas a retalho ajustados de efeitos de calendário aumentou 1,2% em termos homólogos, o que compara com um incremento de 1,6% em maio.

Em Portugal, o aumento face a 2017 foi superior, atingindo os 3,5%, mas também se verificou uma desaceleração face a maio, quanto o crescimento em termos homólogos tinha chegado aos 5,6%.

Entre os Estados-membros para os quais há dados disponíveis, os aumentos mais expressivos neste indicador registaram-se na Roménia (7,8%), na Lituânia (7,2%) e na Hungria (6,1%).

Em sentido contrário, os maiores decréscimos ocorreram em Malta (-1,5%), na Áustria (-1,4%) e na Estónia (-1,2%).

Já em cadeia, isto é, em relação ao mês anterior, o volume de comércio a retalho ajustado de sazonalidade aumentou 0,3% em junho na zona euro, mantendo o ritmo de maio. Em Portugal, verificou-se um decréscimo de 1,2%, o que compara com um aumento de 4,6% em maio.