Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Presidente angolano revoga contrato de 30 milhões de euros atribuído por José Eduardo dos Santos

João Lourenço invocou "interesse público". Fornecimento e instalação de sete geradores de produção de eletricidade tinha sido atribuído ao grupo egípcio El Sewedy Power

O Presidente angolano, João Lourenço, revogou, por despacho que invoca “interesse público”, um contrato de quase 30 milhões de euros, atribuído pelo anterior chefe de Estado, José Eduardo dos Santos, aos egípcios da El Sewedy Power.

De acordo com o despacho 93/18, de 25 de julho e ao qual a agência Lusa teve hoje acesso, em causa está um contrato atribuído ao grupo egípcio em janeiro de 2016, para o fornecimento e instalação de sete geradores GE-16V228, visando o reforço da capacidade - em 19,6 MegaWatts - de produção de eletricidade da central termoelétrica de Saurimo, província da Lunda Sul.

“Havendo necessidade de se proceder à rescisão do contrato acima referido, por imperativo de interesse público”, lê-se no despacho assinado por João Lourenço, que revoga o contrato atribuído por José Eduardo dos Santos, no valor, equivalente em kwanzas, de 34,8 milhões de dólares (29,8 milhões de euros), igualmente ao abrigo da legislação sobre Concursos Públicos.

De acordo com um levantamento feito pela Lusa, só em janeiro de 2016, o grupo El Sewedy Power ganhou, por despachos assinados por José Eduardo dos Santos, outros dois concursos do género, totalizando quase 340 milhões de dólares (290 milhões de euros).

Constituído em 1960, o grupo El Sewedy Power atua no ramo da produção e transformação de eletricidade e tem atividade essencialmente em países do Médio Oriente e de África.