Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Fujifilm cria centro ibérico de serviços de endoscopia em Gaia

A Fujifilm Portugal inaugurou esta sexta-feira o seu Centro de Serviços de Endoscopia. O investimento de 500 mil euros vai começar por servir a Península Ibérica, mas no futuro próximo alarga a ação a toda a Europa

A Fujifilm Portugal inaugurou esta sexta-feira, em Vila Nova de Gaia, o seu Centro de Serviços Ibérico de Endoscopia, num investimento de 500 mil euros que criou 15 postos de trabalho qualificados. A curto prazo, o mercado alvo deste novo centro responsável pelo acompanhamento da área de negócios da endoscopia da multinacional japonesa será alargado aos outros mercados da Europa.

A Fujifilm, mais conhecida dos consumidores pela ligação ao universo da fotografia, também desenvolve e patenteia tecnologias de imagem aplicadas à saúde, com o foco nos meios de diagnóstico por imagem, com aplicações à endoscopia e imagiologia, integrando nos equipamentos sistemas de informação que permitem a gestão de todo o processo, desde o exame à visualização em 3D.

A área de cuidados de saúde representou para o grupo um volume de negócios de 3,23 mil milhões de euros em 2017. No conjunto das atividades, incluindo os sistemas médicos, soluções de imagem, soluções documentais e soluções de informação, o volume de negócios soma 19,5 mil milhões de euros, refere a Fujifilm em comunicado.

O grupo agrega 277 empresas e mais de 78.500 trabalhadores, 4.500 dos quais na Europa. Em Portugal, na área de sistemas médicos, emprega 33 pessoas e garante 45% do seu volume de negócios no mercado nacional.

Com a aposta na região norte para acompanhar esta área de negócios, Pedro Mesquita, diretor geral da Fujifilm para Portugal e Espanha, acredita que será possível, a partir de Gaia, "captar e reter talento e partilhar projetos e conhecimento com a sede em Tóquio". Na escolha da localização, pesaram "as vantagens competitivas e o ambiente de desenvolvimento científico e técnico da região", acrescenta.