Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Lucros do banco do BCP na Polónia sobem 11%

Com sede em Varsóvia, o Bank Millennium é detido em 50,1% pelo BCP

António Pedro Ferreira

O Bank Millennium, detido em 50,1% pelo BCP, registou um desempenho positivo em diversos indicadores, com o produto bancário a crescer mais de 5%, acima dos custos operacionais

O Bank Millennium, banco detido pelo BCP (50,1%) na Polónia, registou no primeiro semestre de 2018 um resultado líquido de 348 milhões de zlotys, o equivalente a 82,3 milhões de euros, um crescimento de 11% face ao mesmo período do ano passado. Estes números constam de um curto comunicado enviado pelo BCP à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) esta quinta-feira de manhã. Ao final do dia, será o banco português a apresentar os seus resultados.

Segundo o documento, o crescimento do produto bancário foi superior ao dos custos operacionais. O primeiro aumentou 5,4% no primeiro semestre face a período homólogo, enquanto os segundos subiram 4%.

Nos seis primeiros meses deste ano, a rentabilidade dos capitais próprios (ROE) atingiu os 9,5%, enquanto o quociente entre os custos de estrutura (equivalentes à soma das depreciações e amortizações, custos com pessoal e gastos gerais administrativos) e o produto bancário, desigando por "cost-to-income", se situou nos 46,4%.

O BCP refere também que, no primeiro semestre, o Millennium Polónia apresentou um reduzido custo do risco, uma melhoria da qualidade do crédito e uma forte posição de capital e de liquidez.

A margem financeira também cresceu (6,2%), impulsionada pelo aumento das comissões, que subiram 2,4% comparando com o primeiro semestre do ano passado.

O comunicado refere, ainda, que o rácio de capital total consolidado (TCR) foi de 23,4% e o rácio de CET1 fixou-se nos 21,3%, “significativamente acima dos requisitos mínimos regulamentares”.