Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Espanhol Bankinter alcança lucro de 261,2 milhões, com Portugal a ajudar

A operação portuguesa já vale 7% da margem bruta do grupo espanhol e cresceu em todos os indicadores neste primeiro semestre de 2018

O banco espanhol, com presença em Portugal, registou um aumento homólogo de 8,4% nos resultados líquidos no primeiro semestre de 2018, que se fixaram nos 261,2 milhões de euros. Já a margem bruta cresceu 8,5%, para 977,3 milhões de euros.

Segundo o comunicado enviado pela instituição, entre janeiro e junho o rácio de rentabilidade sobre o capital investido (ROE) atingiu 13%, "o que significa que o Bankinter continua a apresentar uma das melhores rentabilidades do sector em Espanha".

O Bankinter aponta ainda para uma solvência (medida através do rácio de capital CET1) na ordem dos 11,55%, um nível "muito acima das exigências regulatórias" do sistema financeiro europeu.

Neste período, o banco aponta ainda para "um crescimento" em todas as suas linhas de negócio no primeiro semestre deste ano, com a carteira de crédito a clientes a totalizar, no final de junho, os 54.666 milhões de euros, um crescimento de 5% comparado com o mesmo período homólogo. Já os depósitos totalizaram 49,87 milhões de euros, mais 7,1% - muito acima do crescimento do sector que, de acordo com o Banco de Espanha, se fixa nos 1,9%.

De acordo com o comunicado, o mercado português é responsável por 7% da margem bruta anual da companhia, o que traduz "um semestre muito positivo, com crescimentos em todos os indicadores e em todas as suas áreas de negócio. Não só a carteira de crédito cresceu (12%), para 5,2 mil milhões de euros (sobretudo no segmento de Empresas), como também os depósitos: aumentaram 4%, chegando agora a 4,2 milhões de euros. Em destaque, neste primeiro semestre, esteve "especialmente o crescimento dos recursos geridos fora de balanço", com uma subida de mais de 16%.

Assim, a margem bruta do Bankinter Portugal atingiu os 64 milhões de euros no final de junho, mais 19% do que no mesmo período do ano passado. O resultado antes de impostos alcançou 31,2 milhões de euros, um crescimento significativo de 66%.

"Esta dinâmica de crescimento reflete o compromisso assumido pelo banco de continuar a apoiar os projetos das famílias e das empresas em Portugal e contribuir desta forma para o desenvolvimento económico neste país", refere a instituição.