Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Morreu Sergio Marchionne, antigo líder da Fiat

HAROLD CUNNINGHAM/GETTY

O antigo líder do grupo Fiat Chrysler, que conseguiu também relançar a Ferrari, morreu na sequência de complicações após uma cirurgia

O italo-canadiano Sergio Marchione, que dirigiu durante anos o grupo Fiat Chrysler, morreu esta quarta-feira aos 66 anos, anunciou a Exor, holding da família Agnelli, proprietária histórica da Fiat.

Em Roma, a Câmara dos Deputados fez um minuto de silêncio em homenagem a Marchionne, que tinha cedido há poucos dias a liderança da Fiat Chrysler e da Ferrari a três sucessores.

"É com grande tristeza que a Exor teve conhecimento da morte de Sergio Marchionne", disse o grupo em comunicado.

O presidente da Exor, John Elkann, neto de Gianni Agnelli, figura histórica da Fiat, destacou os "valores de humanidade, a responsabilidade e a abertura moral que (Marchionne) promoveu convictamente".

A Fiat Chrysler tinha indicado no sábado que o estado de saúde de Marchionne tinha piorado na sequência de "complicações inesperadas após uma operação".

Inicialmente estava previsto que Marchionne, que assumiu a liderança da Fiat em 2004, deixasse o cargo neste grupo ao longo de 2019 e na Ferrari em 2021.

Em 14 anos, o grupo Fiat foi completamente remodelado, aliando-se em 2014 à marca norte-americana Chrysler e Marchionne conseguiu também relançar a Ferrari.