Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Sector da saúde tem comissão para estudar melhores práticas

Observatório Português de Compliance defende harmonização das regras para o cumprimento das normas legais e regulamentares a serem adotadas pelas empresas do sector da saúde e farmacêutico

O Observatório Português de Compliance e Regulatório criou uma comissão exclusiva para o sector de saúde e farmacêutico, com o objetivo de debater as melhores práticas numa atividade em que o peso regulatório é muito grande.

A necessidade de existir dentro do observatório esta unidade específica resulta do facto de ser necessário “promover um conjunto de atividades para debater, qualificar e balizar procedimentos de compliance e regulamentares no sector da saúde e farmacêutico, com vista à consensualização e posterior padronização das melhores práticas a adotar para as empresas”, segundo o presidente da nova comissão, Diogo Sousa-Martins.

Para o responsável, não obstante este sector ter assumido “uma posição de algum pioneirismo quando se refere a temas de compliance e regulamentares - todas as organizações de saúde e farmacêuticas possuem níveis diferentes de recursos nos seus departamentos de regulatório e compliance – (…), não são raros os casos em que se verificam diferentes interpretações e distintas condutas adotadas por empresas semelhantes que operam no mercado da saúde e farmacêutico”.

Aliás, para Diogo Sousa-Martins, CEO ELS Solutions, os principais desafios que se adivinham, centram-se “na clarificação, padronização e harmonização de processos de compliance e regulatórios que permitam uma interpretação consensual sobre as boas práticas a adotar no sector”.