Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Farfetch compra agência de marketing digital na China

Farfetch reforça presença no mercado chinês com a aquisição de uma tecnológica de marketing

Expresso

A Farfetch, a plataforma de e-commerce de moda fundada por José Neves, comprou a agência de marketing digital CuriosityChina, com base em Xangai, para reforçar sua presença no segundo maior mercado de luxo do mundo. O montante da operação não foi divulgado.

Segundo um comunicado da Farfetch divulgado esta sexta-feira, a tecnológica chinesa “foca a sua atuação na amplificação de marcas premium através de plataformas digitais".

A CuriosityChina permitirá que à plataforma de comércio "oferecer serviços adicionais a parceiros de marcas de luxo que operam num ambiente digital em rápida mudança". Os trabalhadores da companhia chinesa, incluindo os fundadores, ingressarão na Farfetch. A equipa de gestão ocupará cargos de direção no braço chinês da Farfetch. A China "é um mercado de entrada difícil para as marcas", e a Farfetch quer ajudá-las "a serem bem sucedidas", diz a empresa.

China representa 10%

A operação segue a lógica da parceria, celebrada em 2017, entre Farfetch e a JD.com, o segundo maior ator de e-commerce da China, que investiu 370 milhões de euros na sua plataforma.

A Farfetch foi lançada na China há três anos e o mercado representa atualmente apenas 10% da receita da empresa, segundo o cálculo da Cowen & Co, uma empresa de serviços financeiros.

Avaliação acima dos 4 mil milhões de euros

A Farfetch encaixou perto de 700 milhões de euros numa ronda de financiamento à escala mundial e prepara-se para um dispersão de capital na bolsa de Nova Iorque.

A operação poderá ocorrer já em setembro e a avaliação aponta para um valor superior a 5 mil milhões de dólares (4,25 mil milhões de euros).

Este ano, a plataforma de e-commerce celebrou uma parceria estratégica com a casa Chanel, firmou uma aliança com o Chalhoub Group, um dos maiores distribuidores de artigos de luxo do Oriente Médio e um acordo com a Burberry para expandir a distribuição digital e lançar um serviço show to door em Londres.