Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

“Não é demasiado tarde para salvar o Brexit”, palavra de Boris Johnson

SIMON DAWSON/ Reuters

No parlamento, o ex-ministro pediu aos deputados para não abandonarem o Brexit, recordando o entusiasmo inicial por uma saída “dura” da União Europeia (UE) e criticou a primeira-ministra conservadora por se ter desviado para um “Brexit' que só tem o nome”

O ex-chefe da diplomacia britânica Boris Johnson considerou hoje que "não é demasiado tarde para salvar o 'Brexit'", dez dias depois de se demitir do governo em desacordo com a estratégia da primeira-ministra, Theresa May.

Falando no parlamento, Johnson pediu aos deputados para não abandonarem o 'Brexit', exortando-os a lembrarem-se do entusiasmo inicial por uma saída "dura" da União Europeia (UE) e criticou a primeira-ministra conservadora por se ter desviado para um "'Brexit' que só tem o nome".

"Ainda temos tempo nas negociações", afirmou, defendendo um corte claro com a UE, enquanto May se dirige para um 'Brexit' "suave", no qual o Reino Unido manterá ligações próximas com a União.

Johnson apelou a May para regressar à visão do 'Brexit' que expos em janeiro de 2017 e na qual brilhava um Reino Unido "forte e independente", o oposto de quando o governo elaborou o seu plano para o pós-'Brexit', no início de julho, reunião da qual considerou ter emergido uma "lamentável incerteza".

O ex-ministro demitiu-se três dias após aquela reunião e a publicação do plano do governo, considerando que o sonho do 'Brexit' estava "a morrer".

Londres e Bruxelas terão de chegar a um acordo até outubro para permitir aos parlamentos europeu e britânico ratificarem-no antes da concretização do 'Brexit', marcado para 29 de março de 2019.