Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Crest Capital Partners arranca com 100 milhões para investir em empresas portuguesas

Nova sociedade de investimento privado prevê fechar as primeiras aquisições ainda este ano. O objetivo é comprar empresas portuguesas em crescimento com resultados anuais acima de 2 milhões de euros

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

O mercado português conta com um novo veículo de investimento, a Crest Capital Partners, liderada por Marco Lebre, que no ano passado abandonou a Explorer Investments, para criar o seu próprio negócio de aquisição e gestão de empresas. Em comunicado, a Crest diz ter já 100 milhões de euros de capital angariado junto de vários investidores para aplicar na compra de participações em empresas portuguesas.

O objetivo da Crest Capital Partners será a aquisição de "empresas portuguesas rentáveis e com uma estratégia ambiciosa de expansão". A Crest não explicitou quais as áreas de atividade em que irá apostar, mas a regra será apenas adquirir empresas que já tenham um EBITDA (resultado antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) superior a 2 milhões de euros por ano.

Segundo o mesmo comunicado, a maior parte do capital já angariado é de investidores internacionais. “As primeiras operações de aquisição serão concluídas ainda em 2018”, adianta a Crest Capital Partners.

A nova sociedade fundada por Marco Lebre conta na sua equipa de investimento com David Calem Ferreira (que também veio da Explorer, de onde saiu de forma litigiosa, reclamando 4 milhões de euros, como o Expresso já escreveu), Inês Lopo de Carvalho, Pedro Valente, Vasco D'Orey e Gonçalo Abreu.