Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Rendimento real das famílias europeias cresce 1% ao ano desde 2000

Em 2015 e 2016, o rendimento disponível das famílias cresceu mais em Portugal do que no resto da União Europeia, diz o Eurostat

O rendimento real das famílias europeias cresceu 1% ao ano desde 2000, indicam as estatísticas divulgados esta terça-feira pelo Eurostat.

A análise mostra que o rendimento real das famílias cresceu 16% na União Europeia entre 2000 e 2009, mas ressentiu-se, depois, da crise financeira, com uma quebra de 3% até 2013. Desde então, até 2016 (últimos dados divulgados) retomou a tendência de alta e cresceu 5%.

Considerando o rendimento disponível das famílias, a União Europeia apresentava um crescimento anual de 3% em 2001, atingiu o seu ponto mais baixo em 2012 (-1,1%) e fechou 2016 nos 2%.

Quanto a Portugal, o crescimento anual do indicador referente ao rendimento disponível das famílias em 2001 foi de 1,4%, atingiu o seu ponto mais baixo em 2012 (-5,9%) e, a partir desse ano começou a recuperar, atingindo os 2,9% em 2016, diz o gabinete de estatísticas da União Europeia.