Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Taxa de desemprego sobe para 7,3% em maio

nuno botelho

A taxa desemprego subiu 0,1% face ao mês de abril, segundo as estimativas provisórias do INE. Apesar disso, o número de desempregados está ao nível mais baixo desde 2002. A taxa de desemprego de abril foi revista em baixa para os 7,2%

Catia Mateus

Catia Mateus

Jornalista

A estimativa provisória da taxa de desemprego para o mês de Maio aponta para os de 7,3%, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE). O valor traduz um aumento ligeiro de 0,1% face ao mês de abril e uma diminuição de 1,9% face ao período homólogo do ano passado, colocando o desemprego ao valor mais baixo desde 2002.

Para Maio, a taxa de emprego prevista para este mês é de 61,5%, menos 0,1 pontos percentuais do que em abril deste ano. Já a população desempregada - cuja estimativa provisória aponta para 375,6 mil pessoas - aumentou 1,7% (6,2 mil) face a abril, mas diminuiu 5% (19,9 mil) quando comparada com fevereiro deste ano. A comparação com o mês homólogo do ano passado traduz uma redução da população desempregada de 20,8%, o equivalente a menos 98,4 mil desempregados em território nacional.

As contas do INE para o mês de maio, agora divulgadas e ainda com carácter provisório, revelam também que a taxa de desemprego dos jovens e dos adultos, estimadas em 20,8% e 6,3%, respetivamente, aumentaram 0,2% face a abril.

As estimativas para a dimensão população empregada no último mês apontam também para uma redução de 8,6 mil pessoas (0,2%) face a abril de 2018, fixando-se nos 4.779,5 mil indivíduos. Ainda assim, o número representa um aumento de 105,5 mil pessoas (2,3%) quando comparado com maio de 2017.

Nas estimativas mensais de emprego e desemprego hoje divulgadas, o instituto de estatística revê também em baixa as estimativas provisórias da taxa de desemprego de abril de 2018, divulgadas há um mês, para os 7,2%. São menos 0,3 pontos percentuais do que no mês anterior e menos 2,3% do que em abril de 2017. Para encontrar uma taxa mais baixa é necessário recuar até novembro de 2002.

A população desempregada em abril deste ano (369,4 mil pessoas) diminuiu 4,3% em relação ao mês anterior, enquanto a população empregada que foi estimada em 4788,1 mil, aumentou 0,2% (mais 10,4 mil) pessoas face a março deste ano .