Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Álvaro Amaro sobre o interior: “queremos dizer ao poder político que estamos atentos”

Aparentemente não se passou nada desde o dia 18 de maio, quando o Movimento pelo Interior apresentou mais de duas dezenas de medidas contra a desertificação do território. Mas, o principal mentor do Movimento, Álvaro Amaro, garante que “estamos atentos e queremos as nossas medidas no próximo Orçamento do Estado”

Álvaro Amaro, o principal promotor do Movimento pelo Interior, garante que, passadas cinco semanas sobre a apresentação formal das medidas de combate à desertificação do território, “queremos dizer ao poder político, com este tipo de encontros – como o que hoje realizámos no Alentejo -, que estamos atentos e que o nosso empenho não esmoreceu”.

Jorge Coelho, Álvaro Amaro e outros membros do Movimento pelo Interior estiveram hoje na Herdade do Vale da Rosa, em Ferreira do Alentejo, para voltar a debater as medidas de combate à desertificação que foram apresentadas formalmente do dia 18 de maio ao Presidente da República, ao primeiro-ministro e ao presidente da Assembleia da República.

“Queremos que o Orçamento do Estado para 2019 possa abrigar as medidas concretas que propusemos para o interior, caso contrário será apenas mais um discurso e, sinceramente, disso o país já está farto”, sublinha Álvaro Amaro, que é também presidente da Câmara da Guarda.

O autarca disse ao Expresso que o Movimento pelo Interior vai reunir novamente em setembro “para vermos se o poder político esteve atento ao nosso trabalho”. Apesar de não ter voltado a haver nenhuma reunião formal com o Governo, desde o dia 18 de maio, Álvaro Amaro diz que “informalmente temos falado quase todos os dias”, ou seja, o tema do interior não caiu no esquecimento.