Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Santa Casa contrata KPMG para assessoria fiscal com comissão de 10%

reuters

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa contratou por ajuste direto a multinacional de auditoria e consultoria, à qual entregará um décimo dos ganhos que conseguir nos litígios que tem com o fisco português

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa firmou, por ajuste direto, um contrato de assessoria fiscal especializada com a KPMG, contrato esse que poderá render à multinacional de auditoria e consultoria até 260 mil euros.

O contrato, publicado esta semana no portal dos contratos públicos (Base), revela que o preço dos serviços de assessoria fiscal “corresponde a 10% do crédito de imposto que vier a ser deduzido ou recuperado pela SCML até ao montante máximo de 260 mil euros”.

O contrato foi assinado a 12 de junho e vigorará até ao trânsito em julgado das decisões sobre as reclamações ou impugnações judiciais da Santa Casa em matéria de impostos.

A KPMG é uma das maiores consultoras do mundo, sendo uma das gigantes da auditoria que mais faturam em Portugal, onde chegou a ter clientes de peso como a EDP. Entre as entidades auditadas pela KPMG está também, por exemplo, a Associação Mutualista Montepio Geral, dona da Caixa Económica Montepio Geral, em cujo capital a Santa Casa poderá vir a entrar.

O contrato agora firmado com a Santa Casa é o maior contrato público que a KPMG celebrou este ano, de acordo com os registos do portal Base, que mostram que a empresa também já foi selecionada para assessoria fiscal por vários municípios, mas com contratos de menor valor.