Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Apenas 16% das empresas portuguesas pagam a horas. O pior resultado da última década

Estudo da Informa D&B mostra que Portugal compara mal em termos internacionais no que respeita a prazos de pagamento a fornecedores

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

Em Portugal apenas 16% das empresas cumpriram no ano passado os prazos de pagamento aos fornecedores, segundo um estudo da consultora Informa D&B, que revela que este é o pior registo da última década.

Em 2016, de acordo com a Informa D&B, 19,5% das empresas portuguesas cumpriam os prazos de pagamento. O segundo registo mais baixo da última década foi registado em 2013, quando apenas 16,5% das empresas pagavam a horas. Neste período de tempo o ano em que mais se cumpriu os prazos de pagamento foi 2009, com um índice de cumprimento de 25,3%.

O estudo da Informa D&B mostra ainda que dos mais de 30 países analisados Portugal tem o pior registo, seguido por Israel (com 17,4% das empresas a cumprir os prazos) e Bulgária (22,7%). Entre os melhores pagadores estão as empresas da Dinamarca (88,4% das quais cumprem os prazos) e Polónia (75,5%).

Segundo a mesma fonte, no caso português, dois terços das empresas pagam com um atraso até 30 dias, sendo que a percentagem de empresas com atrasos superiores a 30 dias tem-se vindo a reduzir ao longo dos anos.