Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

SIBS foi às compras na Polónia

Luí­s Barra

Numa lógica de internacionalização a SIBS formalizou a compra da empresa polaca Pay Tel especializada em serviços de aceitação de cartão. A primeira fase da operação implica o investimento de 8 milhões de euros por 55% do capital da empresa polaca

A compra da Pay Tel vai permitir à SIBS acelerar a sua atividade na Polónia, através de “uma empresa com grande potencial de crescimento”, refere a empresa em comunicado. Objetivo: marcar presença num mercado que já conhece e é importante para a sua estratégia de crescimento internacional.

Com esta aquisição, lê-se no comunicado, a SIBS mantém “a sua estratégia de expandir os seus serviços de pagamentos posicionando-se com uma oferta ainda mais alargada na Europa, ladeando outros operadores de âmbito europeu”.

A empresa que detém o Multibanco, o MBWAY e o MB NET, está presente na Polónia desde 2008, prestando serviços de gestão de redes de ATM (máquinas de multibanco), homologação de terminais, processamento de transações e prevenção e deteção de fraude.

Esta transação vai decorrer entre 2018 e 2020, sendo que a primeira fase corresponde a 55% do capital da empresa e representa um investimento de 34 milhões de PLN (cerca de 8 milhões de euros) por parte da SIBS.

Madalena Cascais Tomé, presidente executiva da SIBS, considera que “O mercado polaco é muito relevante para a SIBS e marcou a sua expansão e alargamento da oferta em mercados europeus. As perspetivas de crescimento para o mercado de pagamentos na Polónia são bastante consistentes e a compra da PayTel é precisamente uma aposta nesse sentido. Falamos de uma empresa com relações comerciais determinantes a nível nacional, o que, em conjunto com o know-how e portfolio aportado pela SIBS representa uma oportunidade de desenvolvimento estratégico, e reforça o posicionamento da SIBS como um player de pagamentos relevante no mercado europeu”.

Criada em 2003, a PayTel tem, segundo o comunicado da SIBS, “ apresentado níveis de crescimento na ordem dos 35% ao ano, substancialmente acima do aumento do mercado global, que é 4 vezes maior que o de Portugal”. Números relevantes tanto mais que que a Polónia, tem seguido “as tendências de vários países europeus, aposta cada vez mais numa sociedade cashless (sem dinheiro físico), com os pagamentos eletrónicos a crescerem, impulsionados por iniciativas legislativas”. Sediada em Varsóvia, a Pay Tel emprega 100 trabalhadores e disponibiliza “a aceitação de pagamentos de forma integrada, incluindo serviços de processamento, fornecimento de TPA, gestão de redes e centros de atendimento ao cliente. No primeiro trimestre de 2018 tinha já 23.000 terminais de pagamento, sendo que só em 2017 geriu 30 milhões de transações de pagamentos”

A SIBS recorde-se existe há mais de 30 anos e disponibiliza a mais de 300 milhões de utilizadores meios de pagamento, “transaccionando anualmente três mil milhões de operações financeiras com um valor superior a 4.5 mil milhões de euros. Entre as marcas mais reconhecidas pelos consumidores estão o MULTIBANCO, o MB WAY e o MB NET.