Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Acordo entre Alemanha e França é "vago" mas "encorajador", diz Mario Draghi

“Os riscos estão relacionados 
sobretudo com fatores mundiais, 
incluindo o protecionismo crescente”, 

Mario Draghi Presidente do BCE

d.r.

É a "primeira vez" que governos da zona euro avançam com uma proposta sobre a reforma da zona euro, disse o presidente do Banco Central Europeu esta quarta-feira no Fórum de Sintra

"Os recentes desenvolvimentos por parte da Alemanha e da França são encorajadores", disse esta quarta-feira Mario Draghi em Sintra, num painel de banqueiros centrais realizado no âmbito do Fórum anual organizado pelo Banco Central Europeu (BCE) a que preside.

O presidente do BCE referia-se à declaração conjunta da chanceler alemã e do presidente francês divulgada na terça-feira, em que se revela uma convergência de posições entre Angela Markel e Emmanuel Macron para alguns dos temas da reforma da zona euro que serão discutidos na cimeira dos 19 países do euro a realizar na próxima semana em Bruxelas.

Draghi sublinhou que é a "primeira vez" que governos da zona euro avançam com um entendimento para a reforma da zona euro, com propostas concretas. "O documento é vago, mas tem algo vindo de governos, e é uma abordagem em que se pode trabalhar", concluiu o presidente do BCE.