Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Bruxelas prepara-se para estender o prazo para Portugal pagar empréstimo

A Comissão Europeia acaba de anunciar que foi autorizada a emitir obrigações para facilitar a extensão da maturidade do empréstimo a Portugal. O Governo garante mais tempo para pagar o empréstimo a juros mais baixos

A Comissão Europeia (CE) foi autorizada a emitir obrigações para facilitar a extensão da maturidade do empréstimo a Portugal. Desta forma, o país fica mais perto de beneficiar de um novo prolongamento dos prazos para devolver o empréstimo contraído em 2011, ao abrigo do Mecanismo Europeu de Estabilidade Financeira (MEEF). Trata-se, assim, da implementação da decisão do Conselho Europeu em 2013.

Nesta altura, Portugal tem ainda a pagar 50 mil milhões de euros à CE e ao MEEF, praticamente metade a cada um. Esta decisão, além de permitir o Governo português ganhar mais tempo, consegue ainda poupanças em juros.

“Foram adoptadas decisões para autorizar a Comissão Europeia a emitir obrigações em nome da União Europeia de forma a facilitar as extensões das maturidades dos empréstimos concedidos à Irlanda e a Portugal, no âmbito do MEEF, tal como ficou acordado em 2013”, foi anunciado esta terça-feira, através de um comunicado enviado às redações. Contudo, não são adiantados mais pormenores sobre esta decisão, incluindo o período a que esta extensão de maturidade do empréstimo diz respeito.

A Comissão Europeia sublinha que tanto Portugal como a Irlanda têm tido “um bom acesso aos mercados financeiros” e, como tal, a decisão de prolongar a maturidade dos empréstimos “vai aliviar e alongar os perfis das maturidades das dívidas dos países”.