Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

CaixaBank volta a reforçar e já detém 94,125% do BPI

Caixabank comprou 389.821 ações ordinárias do Banco BPI, tendo pago um preço médio de 1,45 euros por ação e um valor total de 565.240,45 euros

O espanhol CaixaBank reforçou em mais 0,027% a sua posição no capital do BPI, detendo agora diretamente 94,125% do capital social do banco, foi esta segunda-feira, 18 de junho, anunciado.

Numa carta enviada na passada sexta-feira ao BPI e divulgada hoje pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o CaixaBank comunica “a aquisição, nos passados dias 12, 13, 14 e 15 de junho de 2018, de 389.821 ações ordinárias do Banco BPI, […] representativas de 0,027% do capital social e 0,027% direitos de voto do BPI, tendo pago um preço médio de 1,45 euros por ação e um valor total de 565.240,45 euros”.

“Na sequência destas aquisições, o CaixaBank passou a deter diretamente 1.371.333.470 ações representativas de 94,125% do capital social do BPI e de 94,135% dos direitos de voto no BPI, considerando, de acordo com o relatório e contas do ano de 2017 divulgado pelo BPI, a existência de 150.896 ações próprias, correspondentes a 0,01% do capital social do BPI”, acrescenta.

Os acionistas do BPI votam a 29 de junho em assembleia-geral a saída de bolsa do banco, uma decisão anunciada a 06 de maio pelo CaixaBank depois de ter acordado comprar ao grupo Allianz mais 8,425% do capital social da instituição financeira, ficando assim com 92,935% do capital.

Desde então, o banco espanhol já comunicou ao mercado – a 08 de maio, 25 de maio, 07 de junho e hoje - mais quatro reforços da sua posição no BPI, para os atuais 94,125%.