Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Ações da Petrobras descem mais de 14% na Bolsa de São Paulo

DARREN ORNITZ/REUTERS

Redução dos preços do gasóleo anunciada pelo Governo para terminar com a greve dos camionistas tirou valor à Petrobras

As ações da Petrobras desceram nesta segunda-feira mais de 14% na Bolsa de São Paulo, um dia após a redução dos preços do gasóleo anunciada pelo Governo para terminar com a greve dos camionistas, que há mais de uma semana paralisa o país. As ações preferenciais da Petrobras encerraram o dia com uma queda de 14,60% no decurso da sessão de títulos, enquanto as ordinárias desceram 14,38%, e o índice de referência Ibovesba cedia 4,49%.

Na quinta-feira passada, uma primeira baixa de 10% dos preços do gasóleo, anunciada pela própria companhia para tentar garantir o fim da greve dos camionistas tinha já provocado uma queda dos seus títulos na Bolsa de 14%. O Presidente brasileiro, Michel Temer, anunciou no domingo uma redução de 46 cêntimos de real do preço do litro do gasóleo, que estava congelado por um período de dois meses. Após o final deste prazo, os preços apenas serão reajustados mensalmente, e não diariamente, um dos motivos que implicou o início da paralisação.

O analista Raymundo Magliano Neto, citado pela agência noticiosa France-Presse, considerou que o "mercado exagerou um pouco" na sua reação e aguarda para terça-feira uma subida das ações da empresa petrolífera. O ministro das Finanças, Eduardo Guardia, afirmou na manhã de hoje que a medida anunciada na véspera "não vai causar qualquer prejuízo" à Petrobras. "Não se trata de um congelamento dos preços, mas apenas de uma mudança da periodicidade" das suas variações, sublinhou.

No final de 2016, a Petrobras começou a alinhar os seus preços com os fixados pelo mercado internacional, com variações diárias, uma estratégia motivada pelo vasto escândalo de corrupção que atingiu a empresa. No entanto, a companhia confronta-se com novos problemas, após a ameaça de greve de 72 horas, a partir de quarta-feira, de um sindicato petrolífero.