Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

FMI revê crescimento português em alta para 2,4% este ano

Yuri Gripas / Reuters

Novas projeções do Fundo apontam para taxa de crescimento do PIB de 2,4% este ano e 1,8% no próximo. Valores acima da anterior projeção e que, para este ano, ultrapassa a meta avançada pelo Governo na semana passada

João Silvestre

João Silvestre

Editor de Economia

O Fundo Monetário Internacional (FMI) reviu em alta as previsões de crescimento da economia portuguesa em 2018 e 2019. O World Economic Outlook (WEO) de primavera, apresentado esta manhã em Washington, nos EUA, onde decorrem as reuniões do Fundo e do Banco Mundial, aponta para taxas de crescimento do PIB de 2,4% este ano e 1,8% no próximo.

Taxas de crescimento que colocam o PIB português ligeiramente acima do esperado nas acima das anteriores projeções, avançadas no final de fevereiro após mais uma missão pós-programa, que eram de, respetivamente, 2,3% e 1,8%.

A estimativa de crescimento do PIB para este ano ultrapassa inclusivamente a meta de 2,3% fixada pelo Governo no final da semana passada no Programa de Estabilidade 2018-2022, e que é já uma revisão face aos 2,2% inscritos no Orçamento do Estado para 2018.

O FMI está também mais otimista em relação à evolução do desemprego com taxas previstas de 7,3% e 6,7% em 2018 e 2019. Uma trajetória igualmente mais otimista do que a desenhada no PE 2018-2022 onde as taxas de desemprego estimadas são de 7,6% e 7,2%.

O WEO espera ainda que a taxa de inflação permaneça inalterada em 1,6% nestes dois anos e que o saldo das contas externas se degrade ligeiramente, de um excedente de 0,2% do PIB em 2018 para um défice de 0,1% do PIB em 2019.