Siga-nos

Perfil

Expresso

Inter-rail

Viagem a Florença com os bonecos mais famosos do mundo

«M. Hercule Poirot estava um pouco atrasado quando entrou na carruagem-restaurante no dia seguinte. Tinha-se levantado cedo, tomara o pequeno almoço quase sozinho e passara a manhã a rever os apontamentos sobre o caso que requeria a sua presença em Londres».

Foi neste preciso ponto da história «Um Crime no Expresso Oriente», contada por Agatha Christie, que interrompi a leitura com um estridente apito a anunciar a chegada do comboio. Estávamos desanimados e exaustos pelas várias horas à nora na estação de Bolonha, com os atrasos constantes das lombrigas italianas sobre carril e por estarmos há já um dia sem encontrar um novo grupo de portugueses que estivessem a meio da sua viagem de Inter-rail.

Mochila lançada para as costas e subimos ao veículo que nos levaria até à cidade de Florença, onde tínhamos combinado encontrar-nos com um dos nossos contactos. Já confortavelmente sentados, olhámos para os dois lugares vazios do lado de lá do corredor. Mais para nos entretermos do que a acreditar no destino, começámos a efabular sobre a hipótese de que aquelas duas cadeiras pudessem ser ocupadas por duas raparigas portuguesas, carregadas com mochila às costas. A cortar esse pensamento, surge um casal de loiros. Sentam-se no tal sítio, à nossa frente.

Reconheço-os de imediato: Barbie e Ken de carne e osso. Ela: cara de boneca, olhos azuis, muito maquilhada, sorriso colgate, longo cabelo platinado-palha prendido em trança, e uns curtos calções a revelarem umas pernas esculturais. Ele: Boneco como ela, com uma câmara de filmar semi-profissional nas mãos. Os dois num registo de voz sussurrada (vulgo: voz de cama). Eu e o Tiago ficámos entusiasmados com o achado e pensámos logo que tínhamos matéria suficiente para enviar mais um instante para o site do EXPRESSO.

Não demorou muito para que metessemos conversa com os bonecos. O mito desfez-se. Barbie e Ken não estão de férias no Hawai, nem vivem num palácio na Escócia, mas são dois pivots canadianos que andam pela europa a filmar, em tempo real, as suas viagens para alimentarem o negócio do seu site www.endlesseurope.com.

Um conceito que, segundo garantem, já conta com «100 mil visitantes mensais» e que permite aos internautas votar nos destinos que preferem que Barbie e Ken visitem. Enquanto falam connosco, Barbie aproveita o reflexo do seu Ipod para retocar as pestanas e voltar a refazer a sua trança de «dolly». Ah! Nesta versão de repórteres, Barbie dá pelo nome de Monica, e tem 22 anos, enquanto Ken assume a identidade de Matt, 23 anos.

Uma nota: Despedimo-nos com a ideia de que eles também eram actores-porno. O comboio chegou a Florença antes que pudessemos apurar essa pérola jornalística...