Siga-nos

Perfil

Expresso

Inter-rail

«Je suis ici pour amour»

Na quarta-feira voltámos a arriscar a nossa sorte. Despedimo-nos de um grupo de jovens com quem partilhámos os primeiros dias da viagem e optámos por apanhar às 14h o comboio para Milão, em busca de mais material para a reportagem.

Mal alcançámos os nossos lugares na cabine fomos interpelados por uma voz entusiasmada: «Vocês são portugueses?» (Comprova-se a teoria de que há portugueses em toda a parte do globo...)

Não, não encontrámos logo novos viajantes em regime de Inter-rail mas um português emigrante há seis anos, em França, que se mostrou muito contente por encontrar ali dois conterrâneos.

Ficámos a saber que Rui Rodrigues, 36 anos, vive em Nice com a mulher, de origem francesa, e respectiva filha Charlotte, de 6 anos. «Para alargar os horizontes». Como não consegue autorização de trabalho em França, Rui viaja todos os dias de comboio com destino ao Mónaco para trabalhar na construção civil.

Confessa-nos que o seu grande projecto de vida é regressar para o seu país, para as suas origens, para a sua terra: Covilhã. «Eu aqui não me sinto nem português, nem francês. Sabem, nós emigrantes estamos sempre a chorar o que deixámos para trás».

Charlotte, que percebe português mas não fala, vira costas à janela para se sentar ao lado do padrasto. Talvez tenha percebido a intensidade das suas palavras. Rui explica-nos a verdadeira razão por estar em Nice.

Charlotte não percebe o que ele acaba de nos dizer. Pede-lhe que repita na sua língua. A tradução é feita: ««J´ai dit que je suis ici pour amour»