Siga-nos

Perfil

Expresso

Conferência Portugal em Exame

"Não temos coragem de vender ao mundo o que de bom fazemos", diz António Murta

Para ganhar sustentabilidade Portugal tem de usar mais a cabeça e menos as pernas, defende o managing partner da Pathena.

Sara Fonseca (www.expresso.pt)

Clique para aceder ao índice do dossiê Conferência Portugal em Exame Para António Murta, "Portugal já é um país caro e por isso temos de apostar na ciência e engenharia para gerar valor e criar riqueza."

Na sua intervenção no debate sobre "Negócios Sustentáveis", na Conferência "Portugal em Exame", defendeu que "é por isso fundamental usar mais a cabeça e menos as pernas. Temos bolsas de ciência e tecnologia espectaculares, mas não possuimos veia comercial para as vendermos em todo o mundo."

Portugal é um país com pérolas por explorar. "Temos uma rede de multibanco fantástica, temos a via verde, mas depois não temos a coragem de as vender ao mundo. O nosso problema não está em criar produtos inovadores, mas no modelo de negócios e na capacidade de conexão com o exterior".

Segundo António Murta, "o que está mal é o padrão de exigência, que tem de subir. O normal é ser-se complacente e aí não vamos a lado nenhum."