Siga-nos

Perfil

Expresso

Aumento de impostos

Teixeira dos Santos garante ter "consciência tranquila"

O ministro das Finanças afirmou ter a "consciência tranquila" com o pacote de medidas de austeridade aprovadas hoje, porque são "essenciais". (Veja na íntegra a entrevista da SIC no final do texto)Clique para visitar o dossiê Aumento de impostos

O ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, disse, em entrevista à SIC, que não tem que pedir desculpas aos portugueses pelo aumento temporário dos impostos.

Clique para aceder ao índice do DOSSIÊ AUMENTO DE IMPOSTOS "Quando fazemos aquilo que tem de ser feito para ajudar o país e para defender a estabilidade financeira da zona euro, tenho de pedir a compreensão dos portugueses para a necessidade destas medidas e não pedir desculpa", declarou Teixeira dos Santos. "Se nós há três meses atrás podíamos endividar os mercados internacionais agora há uma dificuldade em países da zona euro poderem financiar a sua actividade nos mercados internacionais", justificou. Segundo o ministro, há uma outra face destas medidas que é a redução da despesa, mas o que não pode acontecer é o país voltar a passar por momentos destes. "Estamos a fazer um esforço de aceleração da redução do défice o ano 2010/2011 e é bom que tenhamos sucesso nesta redução porque é uma redução que tem de ser continuada, nós não podemos pensar que depois de 2011 o défice pode aumentar novamente", acrescentou o ministro.