Siga-nos

Perfil

Expresso

50 Anos do Tratado de Roma

Inédito de Manuel Alegre declamado em Berlim

Manuel Alegre, música psicadélica e pão-de-ló marcam a presença portuguesa nos festejos do cinquentenário da UE em Berlim.

Um poema inédito de Manuel Alegre, a actuação de um músico psicadélico e pão-de-ló com fartura marcará a presença portuguesa nas celebrações do 50º aniversário do Tratado de Roma, em Berlim, durante o próximo fim-de-semana.

Uma parte de mim pertence à França// E sou de Roma e Grécia e de Veneza// Haverá sempre em mim um outro céu// Um Ulisses que busca e não se cansa,  é o início do “Poema para o Século XXI”, de Manuel Alegre, publicado no Diário de Notícias em 1 de Janeiro de 2003, mas nunca editado e que será declamado em português e alemão por Telmo Pires, um cantor português residente em Berlim.

O evento terá lugar no sábado, na Neue Nationalegalerie, onde serão declamadas obras de poetas dos 27 Estados-membros da União.

Nesse dia, os principais museus da capital alemã celebram a “Noite Europeia da Beleza”, mantendo as portas abertas das seis da tarde até às duas da manhã para a visita das respectivas colecções e eventos organizados especialmente para a ocasião.

Mais tarde, a cultura adquire outro ritmo. Os clubes e discotecas de Berlim associaram-se igualmente aos festejos e 35 estabelecimentos acolherão 100 DJ’s e mais de três dezenas de espectáculos ao vivo com músicos e performances de toda a Europa. Um bilhete de 12 euros garante o acesso a todos os locais, durante toda a noite.

A noite “Portugal” decorrerá na Kesselhaus, espaço cultural que acolhe diferentes tipos de manifestações artísticas, instalado numa antiga fábrica de cerveja. A presença lusa estará entregue a Khopat, músico de trance psicadélico.

Uma escolha explicada ao Expresso pelos organizadores por se tratar de um artista “pouco conhecido, mas com muito bom som”. Khopat partilhará com os Makkanikka o mesmo palco onde Sara Tavares actuou no final de Janeiro.

Algumas horas antes, os chefes de Estado e de governo dos 27 assistirão à interpretação da 5ª Sinfonia de Beethoven pela Orquestra Filarmónica de Berlim, após o que seguirão para um jantar de gala cuja ementa será concluída com duas sobremesas de cada Estado-Membro. Portugal estará representado com uma receita de pão-de-ló simples e outra versão de Alfeizarão.

No domingo, enquanto Joe Cocker actua na emblemática Porta de Brandenburgo, na praça circundante e na Avenida 17 de Junho estará montada uma pequena “feirta europeia” com tendas dos vários países da União. Portugal optou por uma presença turístico-gastronómica, com vinhos, comida e um filme promocional.

Poema para o século XXI

Uma parte de mim pertence à França

e sou de Roma e Grécia e de Veneza

haverá sempre em mim um outro céu

Um Ulisses que busca e não se cansa.

Onde começa o mar começo eu

começa a viagem e a festa da tristeza.

Um eco na Abadia: eis a Inglaterra.

Não sei se Lorelei me traz a Alemanha

nem se Natasha a Rússia da paixão.

Não sei se tenho o mundo por herança

Só sei que Portugal é a minha terra

e a minha pátria é onde a alma alcança

e todas as nações minha nação.