Siga-nos

Perfil

Expresso

50 Anos do Tratado de Roma

Europeus descontentes

Quarenta e quatro por cento dos cidadãos dos cinco maiores países da UE acham que a adesão foi negativa para os seus países.

A vida piorou com a entrada na União Europeia. É esta a opinião de 44% dos cidadãos europeus que participaram numa sondagem publicada hoje no jornal 'Finantial Times'. Numa altura em que se completam os 50 anos da UE, apenas 25% dos inquiridos considera que a vida melhorou com a entrada dos respectivos países no grupo dos 25.

Alemães, franceses, britânicos, italianos e espanhóis foram questionados sobre o seu contentamento em relação à entrada dos seus países na União Europeia. Embora a insatisfação tenha sido a resposta mais comum, apenas 22% dos inquiridos crêem que seu país seria beneficiado caso abandonasse agora a União Europeia e 40% consideram que seriam prejudicados com uma medida dessas.

Entre os países-membros mais descontentes está o Reino Unido, com 52% dos cidadãos a afirmarem que a situação no país piorou. Já os espanhóis foram os que se mostraram mais optimistas, com 53% dos inquiridos a expressarem contentamento com o ingresso do país na União Europeia.

Quanto aos temas que mais inquietam os europeus, a necessidade de um maior esforço em defesa do meio ambiente foi apontada por 72% dos cidadãos que participaram na sondagem. Já 69% falaram sobre a adopção de mais medidas no sector da energia. A luta contra o crime, as políticas sociais e a segurança pública foram outros dos temas mais apontados pelos entrevistados.

A Constituição Europeia também fez parte dos temas da sondagem. Trinta e cinco por cento dos cidadãos acham que teria um impacto positivo, enquanto 27% pensam o contrário. O Reino Unido foi apontado por 41% dos entrevistados como o país europeu com maior influência no mundo.