Siga-nos

Perfil

Expresso

Mês das Cidades

Expresso convida os leitores a 'fazer cidade'

Os leitores são convidados a dar ideias para a requalificação de espaços marcantes de cinco cidades.

O Expresso vai fazer de Junho o Mês das Cidades, dedicando todas as edições desse mês a temas de arquitectura, urbanismo e qualidade de vida. Em paralelo decorre em Lisboa a Trienal da Arquitectura, apoiada pelo nosso jornal. Vai ser lançado um concurso, aberto a todos os leitores, intitulado ‘Vamos Fazer Cidade’. Pedir-se-ão ideias para a requalificação de espaços simbólicos das cidades classificadas nos primeiros lugares do «ranking» Expresso.

Os sítios escolhidos são o eixo Restauradores/Av. da Liberdade/Pq. Eduardo VII e respectiva envolvente (Lisboa), Av. da Boavista (Porto); Av. Lourenço Peixinho (Aveiro); envolvente do Centro Cultural Vila Flor (Guimarães); traçado do antigo Ramal de Mora entre a estação e o apeadeiro dos Leões (Évora).

Estas ideias poderão ser enviadas por correio normal ou electrónico para o Expresso até ao próximo dia 15 de Abril (máximo de 2.000 caracteres ou uma página dactilografada, eventualmente acompanhada de fotos ou desenhos esquemáticos). Um júri constituído por elementos do Expresso e da Trienal da Arquitectura seleccionará uma ideia para cada cidade, a qual será desenvolvida por jovens arquitectos, escolhidos, em paralelo, no âmbito do mesmo concurso. As ideias dos leitores vencedores do concurso funcionarão, assim, como ‘programa estratégico’ para cada uma das cinco zonas definidas, cabendo aos projectistas escolhidos produzir representações visuais compreensíveis pelo público não especializado, correspondentes a um projecto de requalificação.

Estes trabalhos serão publicados no Expresso em Junho (uma cidade/projecto para cada uma das cinco edições desse mês), realizando-se uma sessão pública de apresentação no âmbito da Trienal (envolvendo os autores da ideia e os projectistas respectivos) em data a anunciar. Haverá prémios, tanto para os cinco vencedores do concurso como para os cinco arquitectos escolhidos.