Siga-nos

Perfil

Expresso

Especial OPA

Presidente da mesa não aceita pedido de suspensão

Advogado da Sonae volta a pedir suspensão da assembleia-geral.

Osório de Castro voltou  a ter a palavra no reinício da assembleia-geral para pedir a alteração da ordem de trabalhos, o que lhe foi recusado. Advogado diz que Sonae vai interpôr providência cautelar de nulidade das decisões da mesa. Pedido que lhe foi negado pelo presidente da mesa da assembleia-geral.

Dirigindo-se à mesa o advogado perguntou se a administração da Portugal Telecom se opunha à troca da ordem aproveitando para reiterar o pedido de suspenção. Nessa altura um pequeno accionista pede que se ignore a Sonaecom.

Ao pedido de Osório de Castro o presidente da mesa, Menezes Cordeiro, voltou a recusar e o advogado da Sonaecom repete o pedido de uma nova assembleia geral a realizar na próxima quinta-feira ou dentro de 15 dias.

Perante o sinal contrário, a Sonaecom ainda tentou interpôr uma providência cautelar de nulidade, também foi recusada pela mesa.