Siga-nos

Perfil

Expresso

Especial OPA

CGD decide amanhã sentido de voto na OPA

Decisão da Caixa Geral de Depósitos pode contribuir para inviabilizar a desblindagem dos estatutos da operadora telefónica e derrubar de imediato a OPA da Sonaecom.

A Caixa Geral de Depósitos decide amanhã o sentido do seu voto na Assembleia-Geral da Portugal Telecom, que decorre a 2 de Março, sexta-feira. Na mesma reunião, a CGD decide também se anuncia antes o seu sentido de voto, sendo que o presidente da instituição, Carlos Santos Ferreira, acrescenta que o banco não se sente obrigada a avisar os outros accionistas.

O sentido de voto da CGD, que controla 5,11% do capital da PT, pode contribuir para inviabilizar a desblindagem dos estatutos da operadora telefónica, uma condição que derrubará de imediato a OPA da Sonaecom.

 

Recorde-se que na reunião do conselho de administração da PT que aprovou a nova resposta ao aumento de preço da Sonaecom de 9,5 euros para 10,5, a CGD votou contra a nova proposta da Sonaecom e a favor da resposta da PT.